Criado em 12 Agosto 2015 Escrito por ASCOM – Assessoria de Comunicação do CBHSF Categoria: Nusf
Imprimir

 

Nesta terça-feira, 11.08, a Diretoria Executiva do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (Direx/CBHSF), formada pelo presidente Anivaldo Miranda, vice-presidente Wagner Soares Costa e o secretário geral, Maciel Oliveira, realizou reuniões na capital federal com órgãos governamentais para tratar de assuntos relacionados à bacia, em especial, à necessária e urgente revitalização do rio São Francisco.


No Ministério do Meio Ambiente, os membros da Direx foram recebidos pelo diretor do Departamento de Revitalização de Bacias Hidrográficas, Francisco Campello, que discutiu a possibilidade de parcerias com o CBHSF para o controle da desertificação e conservação do solo. “Queremos o apoio do Comitê da Bacia do São Francisco para a realização de formação e capacitação técnica no uso de tecnologias sociais para frear os processos de degradação do solo. São tecnologias simples e de baixos custos, que, amplamente difundidas, podem gerar muito impacto na revitalização da bacia”, destacou Campello. As ações estão prevista na Política Nacional de Combate à Desertificação e Mitigação dos Efeitos da Seca, Lei 13.153, que entrou em vigor em julho deste ano.

Já no Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), a reunião contou com a presença da presidente do órgão, Marilene Ramos recém-empossada, o diretor de Proteção Ambiental, Luciano Evaristo, e o superintendente do Ibama na Bahia, Célio Costa, além de assessores da Diretoria de Licenciamento Ambiental. A pauta central das discussões girou em torno do projeto de revitalização da bacia, além das obras de transposição do rio São Francisco e da necessidade de fiscalização mais eficiente do uso das águas do Velho Chico.

Esta foi a primeira reunião oficial do CBHSF com a presidência do Ibama, apesar de existência de diversas ações em conjunto, como destacado no encontro. “O Ibama tem sido parceiro em diferentes frentes de defesa do rio São Francisco, como a Fiscalização Preventiva Integrada -FPI, um projeto de referência, bastante exitoso”, elogiou o secretário geral do CBHSF, Maciel Oliveira.

Entre os compromissos assumidos pelo Ibama está a realização de reunião com o CBHSF sobre a renovação das licenças ambientais das quatro hidroelétricas que operam na bacia do São Francisco (Três Marias, Paulo Afonso, Itaparica e Xingó), o compartilhamento dos relatórios produzidos pelo órgão sobre a mancha escura na região do Baixo São Francisco e um mapeamento das barragens existentes na bacia, para uma fiscalização mais ampla do uso das águas do Velho Chico. “Precisamos ter conhecimento sobre quem de fato tem autorização e impedir a ação dos que não são licenciados, abrindo as artérias do rio”, ressaltou Luciano Evaristo.



 

Ambiente exclusivo e de acesso restrito a intranet do Ministério Público.

Neste ambiente acesse o Webmail do MP e tenha acesso a nossa ferramenta de comunicação.

Conheça o site do Ministério Público do Estado da Bahia.

Neste ambiente divulgamos a nossa Agenda de Atividades.