Incêndio já destruiu 9 mil hectares na Chapada Diamantina, aponta ICMBio

Criado em 15 Setembro 2015 Escrito por G1 BA Categoria: Nurp
Imprimir


Fogo atingiu grande proporção perto do Vale do Pati e próximo ao Capão.
Chamas começaram na sexta-feira e ponto perto de Mucugê foi controlado.

O incêndio já destruiu nove mil hectares de unidade de conservação no Parque Nacional da Chapada Diamantina, na Bahia, segundo balanço do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), divulgado nesta terça-feira (15). Segundo o ICMBio, as chamas atingem áreas de difícil acesso e o controle é feito por brigadista do órgãos, com parceria do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), do Corpo de Bombeiros e de brigadas voluntárias.

Dois aviões foram destinados ao combate às chamas nesta terça-feira e um grupo de brigadista da Floresta Nacional Contendas do Sincorá foi direcionado ao local.


O ICMBio informou que o incêndio tem três focos diferentes e dois deles continuam fora de controle - um na Serra do Ramalho, no Andaraí, próximo ao Vale do Pati; e outro na região conhecida como Gerais do Vieira, perto do Capão.

"O fogo de Gerais do Vieira tomou grandes proporções no dia de hoje [terça, 15] e está maior que o fogo de Andaraí. Nossas estimativas são de que o fogo de Andaraí já varreu 1.500 hectares e que o fogo de Gerais do Vieira já atingiu 7.500 hectares", afirmou Marcela Marins, gestora do parque, em comunicado do ICMBio.

Os incêndios começaram na sexta-feira (11) na Serra do Ramalho. No sábado (12), a equipe do parque detectou fogo em Mucugê, no entorno da cachoeira Moça Loira. O Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais do Ibama (Prevfogo/Ibama) fez o combate no assentamento Rosely Nunes.

No domingo (13), foi percebido o incêndio no Gerais do Vieira. Treze brigadistas do Vale do Capão conseguiram controlar as chamas na madrugada de segunda (14), mas novos focos reapareceram ao longo do dia. A falta de chuvas e o vento forte contribuem para que o fogo se espalhe.

O governo do estado informou que reforçou as ações de combate ao incêndio florestal na região através do Programa Bahia Sem Fogo, da Secretaria do Meio Ambiente (Sema) e do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), com o apoio do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (Icmbio), órgão federal que é responsável pela área que abrange o Parque Nacional da Chapada Diamantina. Além disso, o trabalho tem apoio de bombeiros militares e equipes de brigada voluntárias.

Foto: Divulgação / ICMBio

Ambiente exclusivo e de acesso restrito a intranet do Ministério Público.

Neste ambiente acesse o Webmail do MP e tenha acesso a nossa ferramenta de comunicação.

Conheça o site do Ministério Público do Estado da Bahia.

Neste ambiente divulgamos a nossa Agenda de Atividades.